Ibititá: Advogada está entre as 40 mil pessoas que receberam auxílio indevidamente


Até a última sexta-feira (dia 12), segundo o Ministério da Cidadania, 39.517 pessoas que não tinham direito ao auxílio emergencial pago pelo governo federal em razão da pandemia devolveram o dinheiro aos cofres públicos por meio do portal Devolução Auxilio Emergencial. Essas devoluções foram feitas por meio de Guias de Recolhimento da União (GRUs), que são emitidas pelo site. De acordo com a pasta, com isso já foram recuperados R$ 29,65 milhões pagos indevidamente.

No município de Ibititá, na região de Irecê, ganhou grande repercussão o caso de Clarissa Christinne Mendonça Dourado Bastos, advogada e esposa do pré-candidato à prefeitura Afonso Mendonça, que recebeu o auxílio em sua conta bancária. Segunda ela, em nota divulgada no seu Facebook, "assim que tomou  conhecimento do ocorrido, o valor foi devolvido aos cofres públicos".

Tem direito ao auxilio emergencial as famílias de baixa renda cadastradas no Bolsa Família e no Cadastro Único, além dos desempregados (sem seguro-desemprego) e os trabalhadores informais, como microempreendedores individuais (MEIs) e contribuintes individuais da Previdência Social.

Jacobina Notícias - Conectando você com o mundo