Vice-presidente do Jacobina, Rafael Damasceno é suspenso e multado pelo TJD-BA


O vice-presidente do Jacobina, Rafael Damasceno, foi condenado na última terça-feira (23) por ter acusado o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, de ter invadido o vestiário dos árbitros na partida entre as equipes pelo Campeonato Baiano. O dirigente foi suspenso por 90 dias e multado em R$ 10 mil, em decisão da 1ª Comissão Disciplinar do Tribunal de Justiça da Bahia (TJD-BA).

Rafael Damasceno, que não apresentou provas para a acusação ao presidente, foi enquadrado no artigo 243-F do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que cita "Ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto".

O Departamento Jurídico do Bahia elaborou notícia de infração, que foi recebida pela Procuradoria do TJD, e em seguida ofereceu a denúncia que foi julgada à unanimidade pela punição. A única divergência ficou por conta da multa, fixada pelo relator em R$ 20 mil e reduzida por conta das condições financeiras do clube de Jacobina.

A partida, válida pelo estadual, ocorreu no estádio José Rocha, em Jacobina, e foi vencida pelo Esquadrão de Aço por 3 a 1.

Por Ulisses Gama /  Foto: Glauber Guerra