Após quatro meses, shoppings em Salvador reabrem e têm longas filas


Após quatro meses fechados, os shoppings centers de Salvador reabriram nesta sexta-feira (24), às 12 horas, com direito a longas filas de espera do lado de fora dos estabelecimentos. No Shopping da Bahia, teve gente esperando até 3 horas para poder usar os serviços do centro de compras. Foi o caso de Cristina Menezes, de 59 anos, a primeira da fila, que chegou ao local às 8h. “Não sabia que ia abrir às 12h”, justificou ela, que pretende ir à agência da Caixa Econômica Federal do estabelecimento.

No local, os clientes estão tendo temperatura aferida por câmeras de monitoramento. A reabertura está sendo acompanhada por agentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur).

No Salvador Shopping, não foi diferente. Antes das portas se abrirem, às 12h, clientes já se posicionavam nas filas, com máscara e distância de 1 metro entre cada um. Quando a entrada foi liberada, todos tiveram a temperatura aferida, como indica o protocolo determinado pela Prefeitura de Salvador. 

Márcia Santos, moradora do CIA-Aeroporto, chegou ao Salvador Norte Shopping às 9h30 e acabou sendo a primeira da fila. Ela disse que o fato de ter ido ao local tão cedo foi a ansiedade para comprar um celular. "Já tem muito tempo que eu preciso comprar um", relatou.

O Shopping da Bahia limitou em 12.367 o número de pessoas que poderão ficar no local ao mesmo tempo. Por lá, o alvo preferencial dos clientes tem sido as lojas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos. As ilhas de descanso que costumavam haver no estabelecimento foram retiradas e quem se cansa não tem onde sentar. A reportagem constatou que as lojas têm fornecido álcool gel na entrada, como medida de higienização, mas nem todas estão realizando controle de acesso das pessoas. 

As praças de alimentação dos shoppings estão fechadas e isoladas com fita, atendendo aos protocolos determinados pela prefeitura e pelo governo do Estado. Os restaurantes podem funcionar para delivery ou retirada de alimentos no local, mas é proibido o consumo de alimentos no espaço. 

Já os comércios de rua com até 200 m² estão funcionando desde o início da manhã. Segundo o prefeito ACM Neto, a fiscalização da prefeitura está nas ruas para conferir o cumprimento das regras. "Vamos agir com todo rigor", prometeu. Ele ainda pediu que a população contribua com denúncias de violação do decreto de reabertura. As reclamações podem ser feitas nos números 156 e 160. 


Por Mari Leal / Lucas Arraz / Ailma Teixeira / Bruno Luiz / Bahia Notícias