Bahia é o estado com maior índice de redução salarial na pandemia, aponta IBGE

A renda média teve uma queda de 20%; 


 Bahia é o estado com o maior índice de redução salarial entre os trabalhadores durante a pandemia do novo coronavírus. Somente no mês de junho, 41,5% dos trabalhadores formais ou informais tiveram redução de sua renda, comparado ao período antes da crise da covid-19. No total, mais de 2 milhões de baianos foram afetados diretamente. 

É o que mostra o resultado da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Covid19), divulgada na quinta-feira (23), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em parceria com o Ministério da Saúde, o estudo foi realizado por telefone, com o intuito de esmiuçar o impacto da crise de saúde no mercado de trabalho. No mês de maio, cerca de 42,4% de trabalhadores tiveram redução salarial. Em Junho, a taxa foi um pouco menor: 42,5%. Mesmo assim, a Bahia obteve o percentual maior entre todos os estados e supera o total no Brasil como um todo.

De acordo com o CORREIO, em média, os trabalhadores baianos possuíam um rendimento médio mensal de R$ 1.621, antes da crise econômica gerada pela pandemia. Agora, esse valor caiu para R$ 1.298, o que representa uma redução de R$ 324 ou 20,0% do salário habitual.

Por Eduardo Dias / Jacobina Notícias - Conectando você com o mundo 
Foto: Agência Brasil