A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Subseção de Jacobina, se manifestou em relação ao caso de supostas agressões envolvendo o vereador Valnei dos Anjos (PCdoB). O edil está sendo acusado de agredir fisicamente a servidora pública comissionada Ellen Mascarenhas, diretora de Comunicação da Prefeitura de Jacobina.

A Câmara de Vereadores e o Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) também se manifestaram, pedindo apuração rigorosa dos fatos, repudiando as agressões do parlamentar e se solidarizando com a vítima. O vereador teria agredido a funcionária na noite do último domingo (7/6),  no Parque de Exposições, durante o Arraiá de Santo Antônio, evento promovido pela Prefeitura. 

Câmeras de monitoramento registraram as agressões, porém as imagens da empresa contratada pela Prefeitura de Jacobina ainda não foram divulgadas. Ellen teria registrado um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia Civil, porém esta informação ainda não foi confirmada.

O Jacobina Notícias tentou contato com os envolvidos, mas não obteve retorno. As autoridades estão apurando o caso.

Nota Pública

A Ordem dos Advogados do Brasil, Subseção de Jacobina (BA), por meio de sua Comissão de Defesa da Mulher e da Advogada, acompanha de perto o caso de supostas agressões praticadas por um Vereador da cidade contra a Diretora de Comunicação da Prefeitura Municipal de Jacobina, que teriam ocorrido no último domingo, 05 de junho, no Parque de Exposições de Jacobina, durante realização do Arraiá de Santo Antônio.

A Comissão de Defesa da Mulher manifesta o mais veemente repúdio da OAB Jacobina a toda e qualquer violência contra a mulher e ressalta que, nesses casos, é sempre muito importante que se escute e respeite as vítimas.

A OAB Jacobina entende que é necessário reagir às ações que violem os direitos das mulheres de forma preventiva e repressiva, com a devida responsabilização dos agentes por cada abuso relativo à violência de gênero e pelos danos provocados em situações de humilhação, desrespeito e em todas as formas de violência, seja moral, patrimonial, sexual, física ou psicológica.

Deste modo, a Comissão de Defesa da Mulher e da Advogada, defensora da mulher na sociedade jacobinense, se coloca à disposição da vítima e continuará acompanhando o caso, cobrando empenho e celeridade na investigação por parte das autoridades competentes e somando esforços para que a apuração dos fatos seja realizada conforme determinação legal e para que toda agressão, violação e indignidade contra a mulher seja combatida com firmeza e seriedade.

Jacobina Notícias - O seu portal de informações

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem