O Conselho Regional de Odontologia da Bahia (CRO-BA) realizou, na sexta-feira (19/5), o encontro com o Fórum Baiano Contra a Modalidade de Educação à Distância (EaD) na Odontologia. No ato diversas entidades se manifestaram contrárias a oferta do ensino a distância na graduação em Odontologia. 

A posição foi tomada em função da recente criação do “Grupo de Trabalho, de caráter técnico, no âmbito do Ministério da Educação (MEC), a fim de realizar estudos com vistas a subsidiar a elaboração da política educacional no que diz respeito à oferta dos cursos de graduação em Direito, Enfermagem, Odontologia e Psicologia, na modalidade Educação a Distância – EaD”, por meio da Portaria MEC N° 668, de 14 de setembro de 2022, alterada posteriormente em 8 de março de 2023, pela Portaria MEC N° 398. 

Na abertura dos trabalhos, o presidente Dr. Marcel Arriaga falou sobre o descontentamento das entidades representativas, assim como o Conselho Federal de Odontologia. “Precisamos tomar decisões para além das nossas vontades. A odontologia precisa se politizar para que as coisas aconteçam. Existe uma desvalorização da profissão e da classe, só vamos reverter este quadro ocupando as casas legislativas discutindo as propostas de interesse”, pontua Marcel. 

Essa também foi a posição manifestada pelo representante da Associação Brasileira de Ortodontia – seção Bahia, Dr. Wendel, “A nossa preocupação é com o mercado de trabalho, o profissional da Odontologia precisa ser capacitado, deve entender o que é o cuidado com os pacientes, principalmente cuidado com a vida, e em cursos EAD não será possível formar profissionais capacitados”. 

Após apresentadas estas informações, dezenas de representantes de entidades da Odontologia, faculdades e universidades fizeram suas manifestações. Ao final, foi elaborada uma Nota Pública, em que os participantes puderam manifestar sua posição. Confira a nota na íntegra clicando aqui.

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem