Consumidores vão encarar contas de luz mais caras neste mês de julho. Como anunciou a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), por conta de condições menos favoráveis para geração de energia as faturas terão bandeira tarifária amarela. Mas é possível aderir a algumas práticas para reduzir o consumo. 


As tarifas de luz serão acrescidas em R$ 1,885 a cada 100 quilowatts-hora (kW/h) consumidos. Segundo o órgão regulador, foi preciso acionar a bandeira amarela devido à previsão de chuvas abaixo da média até o fim do ano (cerca de 50%). Além disso, explica a agência, há expectativa de crescimento da carga e do consumo de eletricidade no mesmo período. 


As contas de luz estavam com bandeira verde – ou seja, sem cobrança adicional – desde abril de 2022. Ao todo, foram 26 meses sem incidência de valor extra nas faturas até junho deste ano. A ideia do sistema de bandeiras é que os consumidores passem a economizar eletricidade para evitar a alta das faturas, garantindo a sustentabilidade do sistema.


Para economizar


Na opinião de Luciano Carstens, engenheiro eletricista e gerente de Sistemas Eletrônicos e Digitais do centro de pesquisas Lactec, mudanças de hábitos e também de infraestrutura são cada vez mais necessários e urgentes para que a população possa se adaptar às mudanças climáticas. 

– Consumir de forma consciente e sustentável é imprescindível, tanto para a manutenção do planeta quanto para o orçamento. Na mesma velocidade em que o clima está mudando, precisamos também nos adaptar – afirma.


Ele reuniu algumas dicas para gastar menos energia em casa: 


Na cozinha



  • O ideal é manter a geladeira longe do fogão. Dessa forma o motor do refrigerador não precisa trabalhar mais para manter o ambiente refrigerado. 
  • Manter a geladeira limpa também faz a diferença. Apenas 2mm de gelo já impactam em 10% no consumo do eletrodoméstico. 
  • Evite colocar alimentos muito quentes na geladeira e sobrecarregar o equipamento com mais alimentos do que comporta. Tudo isso vai pesar no motor que terá que trabalhar mais e consumir mais energia. 
  • Quando sair de férias, reduza a potência da geladeira para o mínimo, pois o aparelho ficará fechado por um longo período e ainda manterá os alimentos conservados.


Na iluminação



  • Prefira lâmpadas de led, que são mais econômicas e duram mais. Sensores de presença em áreas comuns podem ajudar no consumo também.
  • Aproveite ao máximo a luz natural em casa. Além de iluminar o ambiente, aquece os cômodos, tornando a casa mais acolhedora e confortável. 



Nos eletrodomésticos



  • Otimize a lavagem e secagem de roupas. Prefira acumular o maior número de peças para lavar e passe somente o que for necessário. Muitas roupas podem ser penduradas no cabide e já podem ir para o armário quando secas.
  • As casas estão cheias de carregadores de computador, celulares, smartwatches, tablets e uma infinidade de aparelhos. O ideal é deixá-los fora da tomada quando não estiverem sendo utilizados.
  • Aparelhos que ficam em stand by consomem energia elétrica em casa. São os consumidores silenciosos, como televisores, micro-ondas, modem de internet, entre outros. Tirá-los da tomada vai ajudar a reduzir a conta no fim do mês.


Fonte: Extra.globo


Jacobina Notícias- O seu portal de informações 

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem