Petrobras eleva salários e diretores podem receber até R$ 400 mil ao mês

Assembleia aprovou aumento da provisão para remuneração dos administradores para R$ 43,3 milhões entre abril de 2020 e março de 2021

A Petrobras aumentou a previsão de remuneração de seus principais executivos. O pagamento médio mensal de cada um dos nove diretores executivos, incluindo o presidente da estatal, Roberto Castello Branco, poderá chegar a cerca de 400.000 reais entre abril deste ano e março de 2021.

Na Assembleia Geral Ordinária (AGO) da companhia, realizada na quarta-feira, 22, os acionistas aprovaram a fixação da remuneração para os administradores da companhia em até 43,3 milhões de reais para o período. No período anterior de 12 meses, o valor provisionado foi de 32,4 milhões de reais.

Considerando que a Petrobras tem nove diretores executivos, em média cada um poderia ganhar até 4,8 milhões de reais por ano, ou 400.000 reais por mês, se todos ganhassem o mesmo salário.

A decisão foi tomada em meio ao plano de corte de custos da Petrobras para enfrentar a crise do coronavírus. Em abril, a companhia chegou a anunciar a redução em 25% de salários e carga horária de 21.000 empregados.

A Petrobras informou que não foi alterada a remuneração fixa da diretoria, que não é reajustada desde 2016.

O aumento dos valores provisionados para o pagamento dos administradores se deveu ao aumento da remuneração variável, que é um bônus (o chamado Prêmio por Performance – PPP). Esse bônus é calculado com base nos resultados financeiros de 2019, quando a Petrobras teve um lucro líquido de 40 bilhões de reais, o maior de sua história.

Também contribuiu para o aumento do valor da remuneração variável referente a 2019 que os diretores vão receber o fato de ter sido criado, no ano passado, um novo cargo na cúpula da Petrobras, o de diretor de transformação digital e inovação.

A cadeira atualmente é ocupada por Nicolás Simone. Assim, os vencimentos desse novo cargo foram incluídos na conta, e o número total de diretorias aumentou de sete para oito.

Exame / Brasil